03-Jul-2017 20:59 - Atualizado em 21/07/2017 08:29
Mistério

Cavalos são envenenados em Orlândia

Mais de 30 animais passaram mal e cerca de quatro já morreram no interior de São Paulo. Polícia investiga causas e culpados. Veja vídeos sobre o caso

 

julho, 2017, imprensa,
julho
A comunidade da cidade de Orlândia, conhecida por ser um reduto de criadores de cavalos no interior de São Paulo, amanheceu chocada na manhã desta segunda-feira (2/7). Cerca de 30 cavalos apresentaram sintomas de envenenamento e quatro deles foram a óbito. Os demais ainda se encontram muito doentes e estão sendo atendidos por um grupo de voluntários da cidade. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil local, mas ainda nenhum suspeito foi identificado.

Segundo os moradores, os animais pastavam em uma área no bairro José Vieira Brasão, próxima à Avenida 102 , na divisa com um canavial, quando começaram a passar mal. Alguns chegaram a ser socorridos, mas muitos morreram no local.

Os proprietários dos animais chegaram a suspeitar que o envenenamento teria ocorrido em razão do consumo de grande quantidade de uréia, produto que a Usina próxima teria despejado na cana-de-açúcar, em volta das propriedades. A hipótese ficou fragilizada porque os animais que estavam refinados dentro das baias também apresentaram sintomas. A possibilidade de alguém ter envenenado propositadamente os animais revoltou ainda mais os proprietários e moradores da redondeza.  

Foi uma tragédia. Quem viu chorava, não tem explicação”, desabafou Márcia Belato (DEM), vereadora do município e que também atua na defesa dos animais. A dona de casa Roseli Dutra conta que um dos cavalos da família foi salvo, mas uma égua da raça mangalarga terá que ser sacrificada. “Passamos a noite inteira com ela, mas não há mais o que fazer. O que ficamos sabendo foi que deram milho com ureia para eles, mas não é nada confirmado. Nós procuramos a polícia e pediram para colhermos algumas fezes para exames”, diz.

Além dos moradores, o socorro aos cavalos mobilizou ONGs e responsáveis pela proteção animal. Vários vídeos foram postados nas redes sociais com apelos para que o caso seja investigado.“Pelo o que ouvi dos donos, podemos afirmar que foi um massacre. Ainda não temos provas, mas um veterinário atendeu os casos ontem e já constatou envenenamento por ureia. Por enquanto, sabemos que pode passar de 20 o número de cavalos mortos. É um absurdo. Nunca vi isso acontecer”, afirma o presidente da ONG Nova Chance André Caldana.

Em nota, a prefeitura informou que solicitou a ajuda da Polícia Militar Ambiental e de um perito para avaliar o que causou as mortes. Segundo a prefeitura, o laudo será determinante para a investigação. A administração estuda um local para o enterro dos cavalos.

Cavalgada de protesto

Como forma de pressionar as autoridades na identificação e punição aos responsáveis, está sendo organizada uma cavalgada no dia 29 de julho, às 10h, por toda a cidade. A ação está sendo coordenada por André Caldana, do Grupo de Apoio Nova Chance, um grupo de amigos voluntários que lutam pela causa animal na cidade de Orlândia. 

VEJA VÍDEOS SOBRE O CASO

O DESESPERO DE UMA PROPRIETÁRIA AO VER SUA ÉGUA, PRENHA, AGONIZANDO

R7, Globo, IstoÉ, Revista Horse
Deixe seu Recado