10-Jul-2017 15:39 - Atualizado em 10/07/2017 16:00
Freio de Ouro

Classificação de opostos em Itu

Seletiva no Estado de São Paulo consagrou égua da cidade de São José (SC) e cavalo do município de Gravataí (RS)

 

 

itu, crioulo, 2017, imprensa, Fagner Almeida
Floreio Gravatá, montado por Fabrício Barbosa: ouro dos machosFagner Almeida
Com o circuito do Freio de Ouro chegando à reta final do ciclo de classificatórias, a disputa pela confirmação das vagas torna-se, cada vez mais, acirrada e competitiva. E a luta para confirmar a presença na decisão levou à Fazenda Capoava em Itu, no interior de São Paulo, 27 conjuntos na categoria Fêmeas e 26 entre os Machos, que se candidataram às vagas da penúltima semifinal da temporada. A prova ocorreu entre os dias 6 e 9 de julho e encerrou confirmando mais quatro finalistas em cada categoria.
 
No entanto, ainda que a pista e toda a estrutura da Fazenda Capoava e cabanha Paulista, assim como o gado de excelente qualidade, oferecessem aos concorrentes as condições ideais para um bom desempenho, cumprir todas as etapas do julgamento exigiu força e determinação. Muitos competidores ainda precisaram superar o desgaste natural da viagem, pois se deslocaram de Estados como o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
 
itu, crioulo, 2017, imprensa, Fagner Almeida
Dinastia da Rio Bonito, com Zeca Macedo: estreia de ouro entre as fêmasFagner Almeida
E quem conseguiu apresentar a melhor performance e vencer esse desafio foram a égua Dinastia da Rio Bonito, montada por Zeca Macedo, de propriedade de Vinicius Gonzales, e o cavalo Floreio Gravatá, montado por Fabrício Barbosa e exposto por Francisco Fleck. Curiosamente, apesar de ambos terem em comum o fato de ocuparem o lugar mais alto do pódio, a trajetória de cada um mostra histórias bem diferentes.
 
No caso da fêmea, além do potencial de Dinastia da Rio Bonito ter sido ampliado pela competência do ginete tetra campeão do Freio de Ouro Zeca Macedo, somou-se ao conjunto o “pé quente” do novo proprietário do animal. Criador a pouquíssimo tempo da raça e estreando no circuito do Freio de Ouro, Vinícius Gonzales comemorou a conquista do prêmio logo na sua primeira participação. “Eu criava cavalos de corrida e comecei há pouco. Comprei essa égua há 60 dias e ela tá na mão do Zeca há 35 dias. Agradeço muito a ele e ao Santiago pelo apoio, também ao sr. Rui pela confiança e oportunidade, por ter nos vendido uma égua muito boa. Ser premiado na primeira vez não é para muitos. Estou muito feliz, agradeço à ABCCC pelo acolhimento, fui muito bem recebido aqui na fazenda Capoava. E agora vamos para Esteio”, diz o proprietário.
 
Já a vitória de Floreio Gravatá foi comemorada como a consolidação de um trabalho muito tradicional. Apesar da parceria com o ginete Fabrício Barbosa ser recente, Floreio já é um velho conhecido das pistas do Freio de Ouro. Essa será a quarta vez que irá disputar a final. E mais ainda, na avaliação de Francisco Fleck, ele é o cavalo que sintetiza todo o trabalho de seleção de 50 anos da cabanha Gravatá. “É um cavalo já comprovado, que já está trabalhando como pai. Agora fizemos essa parceria com o Fabrício Barbosa, que adquiriu uma parte do cavalo e hoje é nosso sócio, e então surgiu a ideia de trazer o cavalo novamente para correr. Foi um projeto ousado, só tivemos três meses de treino e já no fim do ciclo. Mas sempre acreditamos no potencial do cavalo e graças a deus deu certo. Agora temos um tempinho ainda para prepara-lo para a final do Freio”, comemorou Fleck.
 
No final, o resultado do evento também foi avaliado positivamente pelo presidente da ABCCC, Eduardo Suñe. “Foi um evento extremamente positivo, uma prova com um gado de altíssima qualidade, pista e estrutura fora de série, onde os vencedores ganharam nos mínimos detalhes e isso nos dá um parâmetro do que vai ser o nosso Freio de Ouro. Esse evento nos deu a certeza que esse trabalho de expansão está bem solidificado. Uma prova altamente competitiva, que só engrandece a nossa raça e o trabalho aqui nessa região”, diz o dirigente, que acompanhou a prova junto dos vice-presidentes Onécio Prado Junior, Eduardo Azevedo e Fabrício Rossato.

A classificatória de Itu contou com a atuação de dois trios de jurados, sendo Ciriaco de Macedo Py, Francisco Kessler Fleck e Jean Carlos Santos Mendes nas fêmeas, enquanto que na categoria machos o julgamento foi de Fábio Muricy Camargo, Felipe Caccia Maciel e Sandro Fonseca do Amaral. O técnico da ABCCC Ricardo Guazzelli Martins supervisionou a seletiva. O circuito 2017 do Freio de Ouro conta com o patrocínio de Ipiranga, Massey Ferguson, Supra e Ford. A realização é da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A próxima e última etapa Classificatória será realizada no Parque de Exposições da Granja do Torto em Brasília (DF) entre os dias 12 e 16 de julho.
 
Confira o resultado
 
FÊMEAS

 

1º Lugar
Dinastia da Rio Bonito, filha de Mapaxe da Rio Bonito e Lontra da Rio Bonito; criador Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito Ltda e expositor Vinicius Petrone Gonzales, Cabanha VC Camanho, São José/SC Ginete: José Fonseca Macedo
Nota: 19,156
 
2º Lugar
Bianca dos Castanheiros, filha de Lutador do Purunã e AS Malke Hospedeira; criadores Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos e expositor Fabiano Heidrich Costa, Cabanha Araíuba, Santa Maria/RS Ginete: Raul Lima
Nota: 19,054
 
3º Lugar
RE Gauleza, filha de Suprema Atropelo e Ventura Avellaneda; criador Evaldo Francisco da Rosa e expositor Sandro Sakata, Cabanha Villarreal, Colombo/PR Ginete: Jonatan Teixeira
Nota: 18,955
 
4º Lugar
Honoraria da Reservada, filha de De Don Juanito da Reservada e Lua Dourada do Strass;
criador João Carlos Medeiros e expositor Ferrosul Adm. e Participações Ltda., Cabanha Aparecida, Caxias do Sul/RS
Ginete: Iuri Pescador Barbosa
Nota: 18,468
 
MACHOS

 

1º Lugar
Floreio Gravatá, filho de Agua de Los Campos Y Maquena Criterioso e Anahy Gravatá; criador e expositor Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí/RS Ginete: Fabricio Barbosa
19,568
 
2º Lugar
Quebracho Colorado da Escondida, filho de Índio da Escondida e Índia da Escondida; criadores José Inácio e Vinícius Freitas e expositores Evaldo Mendes Taborda e Gérson Mansani, Cabanhas Santa Luzia do Imbuial e Crioulos do Iguaçu, Curitiba/PR
Ginete: Claudio dos Santos Fagundes
Nota: 18,941
 
3º Lugar
Dom Alberto Lucero, filho de BT Lucero e Pampeana do Mouro Velho; criador Fernando Alberto Scholze e expositores Cassiano e Rômulo Bremm/Renato Donadel, Cabanha do Bremm e Caibaté, Porto Xavier e Guarani das Missões/RS Ginete: Claudio dos Santos Fagundes
Nota: 18,762
 
4º Lugar
Metido do Ouriço, filho de Quilero Tero Real e Quilero Raçuda; criador e expositor Luis Augusto Weber, Cabanha do Ouriço, Carazinho/RS Ginete: Fábio Teixeira da Silveira
Nota: 18,172

 

Fotos: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação
Texto: Francine Neuschrank/ABCCC

 

Mais informações sobre a ABCCC

 

Site: www.abccc.com.br
Facebook: www.facebook.com/cavalocrioulooficial

 

Contato

 

AgroEffective
Assessoria de Comunicação da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC)

Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação Texto: Francine Neuschrank/ABCCC
Deixe seu Recado