17-Dez-2021 09:44 - Atualizado em 17/12/2021 12:24
Hipismo - Salto

A MAGISTRADA DAS PISTAS

Amazona amadora Luciana Lóssio desponta como a grande sensação de 2021, conquistando o GP Internacional Top Riders e o Ranking Brasileiro Sênior Top 2021

banners novos nov-2021, 2021, banners,
Banners novos nov-2021

Luciana Lóssio,  Lady Louise Jmen,  salto,  hipismo,  juíza,  advogada,  amazona,  cavaleira, Gabriela Lutz-2clac, A MAGISTRADA DAS PISTAS
1/4 Gabriela Lutz-2clac
Luciana Lóssio,  Lady Louise Jmen,  salto,  hipismo,  juíza,  advogada,  amazona,  cavaleira, Gabriela Lutz-2clac, A MAGISTRADA DAS PISTAS
2/4 Gabriela Lutz-2clac
Luciana Lóssio,  Lady Louise Jmen,  salto,  hipismo,  juíza,  advogada,  amazona,  cavaleira, Gabriela Lutz-2clac, A MAGISTRADA DAS PISTAS
3/4 Gabriela Lutz-2clac
Luciana Lóssio,  Lady Louise Jmen,  salto,  hipismo,  juíza,  advogada,  amazona,  cavaleira, Gabriela Lutz-2clac, A MAGISTRADA DAS PISTAS
4/4 Gabriela Lutz-2clac
Luciana Lóssio, Lady Louise Jmen, salto, hipismo, juíza, advogada, amazona, cavaleiraLuciana Lóssio, Lady Louise Jmen, salto, hipismo, juíza, advogada, amazona, cavaleiraLuciana Lóssio, Lady Louise Jmen, salto, hipismo, juíza, advogada, amazona, cavaleiraLuciana Lóssio, Lady Louise Jmen, salto, hipismo, juíza, advogada, amazona, cavaleira

Um novo fenômeno está nascendo no hipismo brasileiro: Luciana Lóssio. Advogada e ex-ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a amazona amadora surpreendeu e superou grandes nomes do hipismo nacional com a mesma competência e elegância com que trava os embates nos tribunais. Montando Lady Louise Jmen,  ela fechou a temporada 2021 simplesmente vencendo todas as provas das quais participou no final de semana na Sociedade Hípica Paulista (SHP), faturando a classificatória do GP Top Riders Troféu José Roberto Reynoso Fernandes e o Grande Prêmio CSI-W Top Riders a 1.45/1.60m, com o único duplo zero da prova, selando a grande temporada com a liderança no Ranking Brasileiro Sênior Top do ano.

A prova final começou com 12 conjuntos, dos quais 11 retornaram para a volta decisiva. Luciana/Lady Louise Jmen foi o único conjunto a completar o primeiro percurso com zero faltas. Na decisão, o conjunto sensação não tomou conhecimento dos adversários, fez mais uma apresentação perfeita em 52s39, garantindo o ponto mais alto do pódio. Com ótima atuação trazendo apenas um ponto perdido da 1ª volta e pista limpa na 2ª, em 56s45, José Luiz Guimarães de Carvalho, com Con Chello´s Son JMen, garantiu o vice-campeonato. Em 3º lugar chegou Flávio Grillo Araujo, na sela de Lorentino JMen, que fechou com apenas 5 pontos perdidos na 1ª volta e pista limpa na 2ª, em 52s53.

Treinada pelo paratleta Marcos Fernandes Alves (Joca), a amazona vem de uma campanha simplesmente brilhante. Na Copa São Paulo realizada pela SHP ficou na segunda colocação; Venceu o GP Sabemi, no Rio de Janeiro, e conquistou outro segundo lugar no Brasileiro Sênior Top.  “Isso é fruto de muito trabalho e dedicação ao esporte. O Joca me ensinou a treinar e a confiar no animal. A Lady é uma égua espetacular, que já está comigo desde 2017, subimos todas as categorias até chegar a 1.60m. Então, ser campeã é um misto de sentimentos, emoções e felicidade”, celebra Luciana.

Quem é Luciana Lóssio

Com 47 anos e natural de Brasília (DF), Luciana Christina Guimarães Lóssio começou a montar aos 6 anos, passando por todas as categorias de base. Por conta dos estudos, aos 20 anos teve de deixar o esporte para se dedicar à carreira jurídica. Entre os anos de 2011 e 2017, ela foi ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sendo a primeira mulher a ocupar a vaga destinada aos juristas.

 Com a carreira profissional consolidada, em 2011 Luciana decidiu voltar a montar. Ela conta que quando planejou voltar não imaginava que pudesse treinar e competir só nos finais de semana, uma vez que quando era jovem montava praticamente todos os dias. “Isso é um estímulo para qualquer amador, no sentido de que é possível montar aos finais de semana, competir e chegar até mesmo às categorias mais fortes que existem”, aconselha.

Luciana atribui o seu sucesso nas pistas ao trabalho que desenvolve com o seu treinador, o cavaleiro paralímpico Marcos Fernandes Alves (Joca), detentor de duas medalhas de bronze nas Olimpíadas da China, em 2008. “O Joca é meu treinador de uma vida, nem vale perguntar há quantos anos porque as contas vão ser difíceis... (rs). Ele é inspirador, me faz sempre acreditar que é possível. Desde que eu saltava 1.20m ele fica me estimulando a saltar mais alto e aqui chegamos”, destacou a campeã ao lado de Joca, que já a treinava na juventude. A destacar ainda que desde 2008, quando Camila Mazza Benedicto venceu o Campeonato Brasileiro Sênior Top e defendeu o Brasil na Olimpíada do mesmo ano, nenhuma amazona em atividade no país chegou tão longe quanto Luciana. 

Para Joca, por sua vez, o sucesso não tem segredo. “Acho que é o trabalho: acreditar e saber que tanto a Luciana como a Lady Louise tinham esse futuro pela frente e ainda há muito o que mostrar. Não acho que é sorte e sim talento das duas”, destacou o treinador, brasiliense de 60 anos, ex-cavaleiro de salto que em 1985 sofreu um acidente e o deixou paraplégico. Mas não se afastou dos cavalos: voltou a montar em 2003, disputou a Paralimpíada de 2004 e quatro anos mais tarde conquistou dois bronzes na Paralimpíada de Pequim 2008. Também integrou o Time Brasil em Londres 2012. Hoje Joca tem um centro de treinamento em Brasília formando uma legião de cavaleiros e amazonas em todos os níveis.

Os excelentes resultados de Luciana Lóssio em pista já começam a projetá-la para desafios mais altos, dividindo espaço na modalidade que, no Brasil, tem sido predominantemente dominado por homens. Como prêmio pelas conquistas, Luciana está convocada a disputar o Winter Equestrian Festival 2022 nos EUA, com as despesas áreas e do cavalo custeadas pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). Junto com ela vão os cavaleiros Stephan Barcha e Flávio Grillo Araújo.O tradicional evento na Flórida já vale como observatório para a formação das equipes no Campeonato Mundial 2022, que ocorre a cada quatro anos, e terá lugar em Herning, na Dinamarca, entre 6 e 14 de agosto de 2022.

Troféu homenageia o ídolo Alfinete 
O Troféu Perpétuo José Roberto Reynoso Fernandez foi criado em 2018 em homenagem a um dos maiores cavaleiros brasileiros. Conhecido como Alfinete, o ilustre cavaleiro foi sócio da Sociedade Hípica Paulista e está entre os maiores ícones da história do hipismo no país. Foi, aos 15 anos, em 1965, na Itália, que Alfinete conquistou seu primeiro vice­-campeonato Mundial de Juniores na Itália. Dois anos depois, em 1967, foi campeão pan-americano por equipes em Winnipeg, no Canadá.
Em 1968, logo depois de ser campeão pan-americano, conquistou o primeiro lugar no Troféu Royal Rider de Toronto, mesmo ano em que venceu a Prova das Nações de Genebra. Em 1968 fechou os Jogos Olímpicos do México em 7º lugar. O cavaleiro – conhecido pelo estilo impecável único – também foi tetracampeão brasileiro sênior (1975/1976/1978 e 1981), hexacampeão do Torneio Pão de Açúcar na Sociedade Hípica Paulista (1975/1977/1978, 1980, 1982 e 1990), entre inúmeras outras conquistas. José Roberto Reynoso Fernandez faleceu aos 54 anos em janeiro de 2002.

Da Redação, com Brasil Hipismo. Fotos Gabriela Lutz-2clac
Deixe seu Recado