19-Mar-2018 16:51 - Atualizado em 26/03/2018 19:36
Concurso do SHP Open

André Nascimento Xavier fatura GP/Clássico

 

banners,
Banners

, ,
1/6
, ,
2/6
, ,
3/6
, ,
4/6
, ,
5/6
, ,
6/6
Fechando o Concurso de Salto Nacional SHP Open, realizado neste domingo (18/3), na Sociedade Hípica Paulista, a vitória no GP Clássico foi do ginete André Nascimento Xavier, 24. Brasiliense radicado em São Paulo, se apresentou com GR Garuda, uma égua BH de apenas 9 anos, de propriedade de Monique Looman.

Dos 40 conjuntos, conforme a regra, os 12 melhores todos sem faltas habilitaram-se à 2ª decisiva volta com armação de Antonio Junior Blanco garantindo uma disputa mais que acirrada. Antepenúltimo em pista André e GR Garruda, filha de Douglas em Corland,cruzaram a linha de chegada sem faltas na super marca 49s70, que permaneceu imbatível até o final. 

"Minha estratégia foi fazer o menor traçado possível, a Garuda vira muito bem e tem uma condução muito boa. Monto ela desde 2015, passamos pelas categorias de Cavalos Novos 6,7,8 anos e agora aos 9 vencemos nosso primeiro GP", comentou André. "Agora nossa ideia a partir do segundo semestre é passar a saltar as provas a 1.50 metro e em 2019 firmar a Garuda nessa altura", finalizou o campeão, que já monta na Hípica Paulista há quatro anos.

Todos os seis primeiros colocados zeraram a 2ª volta. Sagrou-se vice-campeão o brasiliense Luiz Felipe Pimenta Alves com VDL Valdez Assolute RG, em 51s55. Em 3º lugar chegou o cavaleiro olímpico Stephan Barcha, carioca radicado em Brasília, apresentando Quisling de Kreisker, 52s13. Stephan, integrante do Time Brasil na Rio 2016, teve a melhor campanha no concurso com um primeiro, três segundos e dois terceiros lugares.

A 4ª colocação ficou com uma representante da nata jovem do hipismo brasileiro Victoria Junqueira Ribeiro de Mendonça, campeã brasileira Young Riders 2017, apresentando Una Bella, 54s96. Em 5º lugar aparece o top Flávio Grillo Araújo com Lorentino JMen, novamente por Brasília, em 55s17. Pedro Paulo Lacerda, diretor de Salto da CBH, com Empire van´t Ruytershof fechou o placar na 6ª colocação, 58s57. 

Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, radicado em Brasília desde a infância, destacou o desempenho do hipismo brasiliense na competição, conhecido por ser um celeiro de campeões. "Ontem tivemos dobradinha de Brasília na Copa Ouro com Rafael Rodrigues dos Santos e Stephan Barcha e hoje no Clássico todos com exceção da Victoria, 4ª colocada, tem ligação com Brasília. Apenas Stephan veio do Rio e hoje monta em Brasília e Pedro Paulo Lacerda defende Minas, mas começou e construiu sua carreira no Distrito Federal.

Assessoria de Imprensa CBH
Deixe seu Recado