29-Jun-2020 15:23
Crônica

Ayrtons Sennas de araque

Não é a primeira vez que presencio atropelamento de animais e em 100% das vezes a culpa é do homo sapiens. Por Emílio Fontana Filho

horse, 2020, banners,
Horse

edição 105, Villa, Crônica Equestre, cavalos,
edição 105
No último sábado à noite de abril, viajando pela BR 116, presenciei um acidente com uma Amarok, que atropelou um cavalo. Eu vinha dirigindo de boa, ouvindo um Cat Stevens, quando começou aquela piscação de faróis que vinha no sentido contrário. Acidente, logo pensei. Estava uma garoa besta e o asfalto fica lisinho que nem um sabão. O trânsito travou, passei devagar e todo mundo olhando de curioso, mas ninguém fazia “bosta” nenhuma. Só curiosidade mórbida (típica dos homo sapiens). Quando olhei, já tinha uma Van do Samu socorrendo o “piloto Mauricinho “da caminhonete. Não aconteceu nada com o babaca, mas foi deitadinho na Van de colarzinho cervical, cobertorzinho e tudo mais que tinha direito como “ser humano” que é.

Um pouco pra frente, a uns 5 metros, caído no acostamento, o coitado do cavalo que foi atropelado pelo imbecil piloto. Como assim imbecil? Imbecil, sim!! Tem uns caras, na sua totalidade homens, que são metidos a Ayrton Senna. Penso que se sentem como se estivessem jogando vídeo game. Às vezes, os imbecis guiam sozinhos, mas na maior parte das vezes estão acompanhados por mulheres ou amiguinhos e querem “botar banca de piloto” e correm além do que são aptos para. Imprimem uma velocidade no “brinquedinho de hominho” que eles não são capazes de controlar. Dá nisso.

Não é a primeira vez que presencio atropelamento de animais e em 100% das vezes a culpa é do homo sapiens. Vai mais devagar! Tá correndo por quê? Pra quê? Pressinha de ir tomar sopa da vovó? Ah gente..eu fico p. da vida com isso. É tão comum você estar numa estrada debaixo duma chuva do cacete a 80 por hora e passa um bundão irresponsável a 160. Ele dirige pra tudo isto? Dirige nada! É um moleque irresponsável, contando com a sorte, pondo os outros em risco e sem se dar conta que pode passar um cão, um cavalo do nada cruzando a pista. Este dia desviei de uma capivara. Mas ando na manha, sem afobação ou “pressinha”.

Enfim...como vi que o cavalo atingido estava ainda deitado no acostamento, sem atendimento, resolvi prestar os primeiros socorros. Foquei os faróis em direção a ele, o examinei e, milagrosamente, após uma aplicação de 15 ml de flunixin e 5 frascos de soro fisiológico intravenosos (eram as únicas coisas que eu tinha disponível no carro), o bicho levantou, deu uma sacudidela e olhou pra mim como quem diz: “obrigado doutor, foi só um susto! Obrigado, estou só com uma baita dor na perna”. E era o que se notava. Provavelmente, a maior pancada foi na garupa, onde havia um sinal nítido de trauma e a dor fazia com que ele não a apoiasse o membro no chão. Pouca coisa, tendo em vista o tamanho do impacto que sofreu. Não havia nenhuma fratura visível ou palpável. Boa notícia. Eu queria na sequência encontrar o dono, mas era tarde da noite, chuviscando, então optamos por levá-lo ao curral da concessionária da rodovia, onde ficaria à espera do proprietário. E assim foi feito. Depois de tomar um café frio da térmica de um dos bombeiros, segui viagem com a sensação do dever cumprido, mas muito puto com os Ayrtons Sennas de araque!

Porra meu...anda numa velocidade maneira, compatível com o tipo de estrada que você está. Se está dirigindo numa área rural, num asfalto que corta pastagens, há uma possibilidade razoável de um bicho cruzar a pista e você causar um acidente de grandes proporções! Dirija sempre abaixo da velocidade que você é capaz. Não, você não é o Ayrton Senna...nem sequer um Rubinho Barrichelo, captou mano? Se você se arrebentar sozinho tudo bem, mas vai que você atropela um bicho que não é da tua espécie?

Revista Horse
Emílio Fontana Filho

Emílio Fontana Filho

é médico veterinário, formado pela UNESP Botucatu, em 1982, dramaturgo e colunista da Revista Horse. Consulte o autor sobre palestras e coaching sonre assuntos veterinários e afins. E-mail: [email protected]

Deixe seu Recado