08-Nov-2021 18:41 - Atualizado em 08/11/2021 19:29
Salto - Internacional

Brasileiros voam nos EUA

Os cavaleiros Luiz Francisco de Azevedo/Collin (foto) e Cassio Rivetti/Alanine de Vains faturam GPs em Palm Beach e Califórnia

banners novos nov-2021, 2021, banners,
Banners novos nov-2021

novembro, hipismo 2021, Luis Francisco de Azevedo, Collin,  Anne Gittins Photography
Luis Francisco de Azevedo com seu Collin: vitória em Wellington Anne Gittins Photography
novembro, hipismo 2021,Cassio Rivetti, Alanine-De-Vains, Phelps Sports Rebecca Walton
Cassio Rivetti e Alanine-De-Vains: a caminho da vitóriaPhelps Sports Rebecca Walton
O domingo (7/11) foi de pódios para os cavaleiros brasileiros que fazem carreira no exterior. No Desert International Horse Park, na Califórnia, nos EUA, Cassio Rivetti, montando Alanine de Vains, foi campeão do GP3*, a 1.50m. Enquanto isso, no Palm Beach International Equestrian Centrer, também em território norte-americano,  Luiz Francisco de Azevedo, montando Collin, foi o grande campeão do GP JTWG, a 1.55m, na temporada de outubro. 

Em Palm Beach, dos 19 conjuntos, somente dois zeraram o percurso inicial habilitando-se ao desempate idealizado pelo course-designer internacional brasileiro Guilherme Jorge. Somente Luiz Francisco, o Chiquinho, com Collin, o craque da propriedade do Santa Cecília Stable, que no início de sua carreira foram salvos do abate, voltaram a zerar em 43s147, garantindo a vitória. A 2ª colocação ficou com a canadense Angela Covert montando Hollywodd Rase, que cruzou a linha de chegada em 41s618, mas com uma falta. Angela é esposa de Guilherme Jorge, armador da Rio 2016. A disputa distribuiu U$ 25 mil.

Chiquinho comemorou muito a vitória. "Foi uma ótima sensação vencer hoje. Esse local é muito especial para nós, estou muito feliz em retornar", destacou. "Estou também muito feliz pelo Collin, pois ele competiu em quatro GPs aqui em Wellington nos últimos meses, venceu dois e fui vice nos outros dois. Ele tem tido resultados muito consistentes e competitivos, é um verdadeiro guerreiro", emendou o cavaleiro.

Já na prova da Califórnia, Cassio Rivetti foi um dos  29 conjuntos oito que avançaram para o desempate idealizado pelo irlandês Alan Wide, com U$ 101 mil em jogo. Sem faltas em 34s37, Cassio e Alanine de Vanis, sela francesa de 11 anos, garantiram a vitória. A 2ª e 3ª colocação ficaram com os irlandeses Conor Swail, montando Vital Chance de la Roque, e Lorcan Gallagher, com Cana van de Blom, que zeraram, respectivamente, em 35s18 e 36s18.

"Essa foi meu primeiro GP com a Alanine. Agradeço aos proprietários Violet e Sloane Lindemann Barnett por me deixarem montá-la. Ela é fantástica, tão fácil e montar," destacou Cassio, 41 anos, integrante do Time Brasil no Mundial 2006, que em Londres 2012 e Rio 2016 defendeu a Ucrânia e voltou a competir pelo Brasil em 2016 . "Eu vi o percurso do Conor (Swail) e vi que deixou uma "porta aberta" entre os obstáculo nº 2 e nº 3. Ele foi realmente rápido e única maneira de superá-lo era fazer a volta por dentro nesse lugar. Dei o máximo com ela, realmente é uma égua super rápida.

Europa

Já na Europa, o cavaleiro olímpico Bernardo Alves apresentando Mosito van het Hellehof foi vice no GP2*, a 1.45m, em Lier, na Bélgica, sem faltas no desempate, em 45s52. Dos 59 conjuntos, oito disputaram o desempate. Sagrou-se campeão o holandês Harrie Smolders com Uricas V/D Kattevennen, pista limpa, 43s90. Também pelas cores do Brasil, Victor Mariano Luminatti apresentando Idette garantiu o 6º posto com percurso limpo, em 52s17.

Brasil Hipismo com infos Phelps Sports e Equestrian Sports Productions
Deixe seu Recado