29-Jul-2021 04:07 - Atualizado em 29/07/2021 11:13
Horse Tokyo 2020

Charlotte Dujardin se torna maior recordista olímpica da Grã-Bretanha

Com Bronze no Individual, bi-campeã olímpica no Adestramento fez sua primeira nota acima dos 80% na sela Gio, o seu “Abóbora” de 10 anos

undefined,
d

Na final do Individual,  Charlotte Dujardin fez 88, 543% na sela de Gio,  seu "Abóbora", Charlotte Dujardin, FEI/Shannon Brinkman, Charlotte Dujardin se torna maior recordista olímpica da Grã-Bretanha
1/6 Na final do Individual, Charlotte Dujardin fez 88,543% na sela de Gio, seu "Abóbora"FEI/Shannon Brinkman
Amazona se emocionou com o Bronze "inesperado", Charlotte Dujardin,  FEI/Christophe Taniére, Charlotte Dujardin se torna maior recordista olímpica da Grã-Bretanha
2/6 Amazona se emocionou com o Bronze "inesperado" FEI/Christophe Taniére
Na saída da pista,  Charlotte comemorando: Bronze e recorde olímpico britânico, Charlotte Dujardin, FEI/Christophe Taniére, Charlotte Dujardin se torna maior recordista olímpica da Grã-Bretanha
3/6 Na saída da pista, Charlotte comemorando: Bronze e recorde olímpico britânicoFEI/Christophe Taniére
Charlotte Dujardin e Gio com a equipe britãnica na saída do Freestely, Charlotte Dujardin, FEI/Christophe Taniére, Charlotte Dujardin se torna maior recordista olímpica da Grã-Bretanha
4/6 Charlotte Dujardin e Gio com a equipe britãnica na saída do FreestelyFEI/Christophe Taniére
No pódio do Adestramento Individual (à direita),  com as alemãs Jessica von Bredow-Werndl (ouro) e Isabell Werth (Prata), Pódio,  Adestramento,  Tokyo 2020,  Jessica von Bredow-Werndl,  FEI/Christophe Taniére, Charlotte Dujardin se torna maior record
5/6 No pódio do Adestramento Individual (à direita), com as alemãs Jessica von Bredow-Werndl (ouro) e Isabell Werth (Prata) FEI/Christophe Taniére
Na saída da pista,  a satisfação de um excelente apresentação,  com nota de 88, 543%, Charlotte Dujardin,  Gio, Luis Ruas/CBH, Charlotte Dujardin se torna maior recordista olímpica da Grã-Bretanha
6/6 Na saída da pista, a satisfação de um excelente apresentação, com nota de 88,543%Luis Ruas/CBH
Charlotte DujardinCharlotte DujardinCharlotte DujardinCharlotte DujardinPódio, Adestramento, Tokyo 2020, Jessica von Bredow-WerndlCharlotte Dujardin, Gio

Chegar em Tóquio 2020 com Gio, sua nova montaria depois do fantástico Valegro, com o qual ganhou vários títulos e dois ouros consecutivos em Olimpíadas (2012, em Londres, e 2016, no Rio), era um desafio imprevisível para a britânica Charlotte Dujardin, 36 anos.  Com apenas 10 anos, o KWPN (Koninklijk Warmbloed Paardenstamboek Nederland) castanho castrado é o que se pode chamar de um cavalo ainda em formação. Pois não foi que a dupla recém-formada conquistou a medalha de Bronze no Adestramento Individual e colocou Charlotte como a mais condecorada atleta britânica em Olimpíadas, com seis medalhas. “Estou absolutamente nas nuvens, não consigo realmente acreditar”, disse ela, emocionada, na Zona Mista do Equestrian Park de Tóquio.

Charlote e Gio, que ela chama carinhosamente de Pumpkin (Abóbora), conquistam a medalha de Bronze na Tóquio 2020 depois de obterem 88,543% na prova Freestyle, na noite de quarta-feira (28/7). Antes, na fase de qualificação, já tinha obtido sua primeira nota acima de 80% em Grand Prix, somando 80, 963%. “Para mim, chegando com o Abóbora, foi a primeira vez que realmente cavalguei para aquele estilo livre. Na verdade, eu terminei três dias atrás, então vindo aqui não sabíamos o que esperar”, disse.

Segundo ela, que atualmente ocupa o 5º lugar no ranking mundial, Gio ainda é um cavalo com muita pouca experiência e estava participando pela segunda vez em Freestyle. “Eu simplesmente fui lá e sabia que não iria cair sem lutar, mas eu só queria ir lá, aproveitar isso e me divertir. Foi o que realmente fiz”, comentou. "Isso pode ser de Bronze, mas ele me deu absolutamente tudo e é um vencedor aos meus olhos. Estou muito orgulhosa pelo que ele fez esta noite para ir àquela arena e atuar daquela maneira", elogiou ela, que comemorou muito com toda sua equipe na saída da pista do Equestrian Park.

Sobre o fato de se tornar a atleta olímpica britânica mais condecorada de todos os tempos, disse ainda não acreditar “É tão surreal. As pessoas dizem isso e eu não consigo acreditar. Acho que estar no mesmo nível de Katherine Grainger (remadora olímpica da Grã-Bretanha) foi bom o suficiente, mas agora eu realmente superei isso. É tipo: 'oh, meu Deus'”, brincou, sempre divertida nos bastidores. "Eu realmente não sei o que mais posso dizer. Estou tão, tão feliz. Estou tão orgulhosa de mim mesmo, na verdade, posso dizer honestamente que estou orgulhosa de mim mesmo com o que conquistei, cada Olimpíada e medalha em ambas as combinações, equipe e individualmente”, referindo à medalha de Bronze, conquistada com a equipe britânica em Tóquio 2020.

Revista Horse - Foto da home: Luis Ruas/CBH
Deixe seu Recado