13-Mar-2020 09:56
Utilidades

Como fazer um brete

O equipamento substitui o “tronco” e é ideal para diversos procedimentos

,
Assine a Horse

Conversando com alguns veterinários especializados em grandes animais, elaboramos um bom roteiro para que você faça um bom brete, substituto atual do antigo tronco de contenção. O brete é ideal para procedimentos como: inseminação artificial, transferência de embrião, exames ginecológicos, diagnósticos de gestão, ultrassonografias, tosa de crinas, procedimentos odontológicos, aplicação de medicamentos, entre outros.
Um bom brete deve ser fabricado com tubos de aço, de 2 ½ polegadas (o mesmo que usamos nas molduras dos portões de baias) e chapas de 2,65mm unidos por solda, o que permite falar em um equipamento resistente e durável, capaz de suportar os impactos produzidos pelo animal ali contido.

,
Um bom brete deve ser fabricado com tubos de aço
O nosso brete terá 2,50 metros de altura, 2,20 metros de comprimento e 0,75 cm de largura. As laterais podem ser unidas por pinos de encaixe, que permitem que ele seja desmontado com a retirada das laterais, reduzindo-o a quatro partes independentes. Isso permite que em situações de emergência o animal seja solto com facilidade e rapidez, bem como pode ser retirado apenas um pino e ele abre ampliando “a porteira” para que um cavalo, ainda cismado em passar por aberturas estreitas, possa ser colocado no brete sem problemas.
Nas laterais, ele tem argolas soldadas, que permitem a passagem de cordas que ajustadas auxiliem na contenção de animais de tamanhos diferentes. A parte traseira do brete é mais baixa para permitir acesso à parte posterior do animal. Três argolas na parte superior dianteira no batente, servem para pendurar frascos de soro, prender o cabresto no alto para os procedimentos dentários. Na parte de trás também pode ser passada uma mangueira de água para lavagem dos genitais quando dos procedimentos de inseminação ou ginecológicos. Se a entrada de água, em vez de mangueira for com cano de PVC e torneira pode ser acoplado um niple de ½ polegada.
Na base dos pés de tubo do brete é soldada uma chapa para, se for o caso, fixá-lo a uma base de cimento. Se for usado dessa forma, o cimentado deve ser feito com o brete no local, para chumbá-lo ao solo, sempre verificando se o piso está corretamente nivelado. Se vier a ser fixado ou chumbado no solo fora de nível, as peças ficarão travadas o que dificultará seu manuseio, remoção, abertura etc.
Essas placas que podem ser chamadas “chumbadores”, ficam no solo e os tubos do brete se encaixam neles, e podem ser colocados e retirados para mudança do brete de local, sem danificar as suas peças. No final, pintar os tubos com tinta industrial, automotiva, atóxica. (Artigo publicado na edição 64 da Revista Horse)

Revista Horse
José Luiz Jorge

José Luiz Jorge

é proprietário do Rancho São Miguel e membro do C.H.A. - Certified Horsemanship Association e colunista da Horse
e-mail: [email protected]

Deixe seu Recado