25-Jul-2016 09:41

Como retornar com sucesso das lesões

Saiba como e quando o animal deve voltar às atividades diárias após doenças e lesões

Falar sobre o retorno aos treinos após sofrer doenças ou lesões é um tema interessante, em especial, quando pensamos em tudo que seria necessário para um retorno satisfatório dos animais às suas funções, comparado à aquilo que realmente acontece.  No esporte, por exemplo, esquecendo que estão lidando com seres vivos que sentem dor, podem alguns treinadores e/ou proprietários exigirem o retorno ao treinamento antes do tempo ideal, sem uma análise profunda da recuperação, ou seja, tendo apenas a dor como parâmetro de bem estar.         

A dor ou sua ausência não é o único sinal de lesão ainda ativa ou saúde. Existem inúmeros outros parâmetros como os sinais do processo inflamatório que devem ser considerados e os exames secundários como os laboratoriais e imagem (ultrassom, radiografia ou endoscopia).       

Uma avaliação completa de toda equipe é fundamental para se certificar de que não existe mais lesão primária e qualquer outra lesão secundária que poderia aparecer quando da não resolução da queixa principal. Neste momento, o médico veterinário especialista deve ser acionado para que possa liberar o paciente para sua vida normal e rotina diária de sua função, seja ela, esportiva, performance, reprodutiva ou, até mesmo, passeio.        

Tendo plena convicção da recuperação e somente desta forma, poderemos iniciar o trabalho leve, semelhante aquele realizado no início de seu aprendizado. Gradativamente, esta rotina vai tomando corpo e os exercícios vão aumentando em seu grau de dificuldade. Na menor demonstração de dor ou inaptidão, o treinamento deve ser, imediatamente, interrompido para uma nova avaliação.       

Retornando ao exercício de forma satisfatória o treinamento tem seu ritmo normalizado e a campanha é iniciada ou retomada de onde parou.      

Muitos são os casos de animais com fraturas que se consolidam, doenças reprodutivas que são totalmente curadas e procedimentos cirúrgicos como artroscopias e laparotomias de sucesso onde o animal tem seu retorno as atividades de forma competitiva.  Criar falsas expectativas é o que coloca em risco qualquer tratamento e recuperação.       

O mais importante, e que devemos levar em consideração, é que não importam os anseios do proprietário, a vontade do treinador ou equipe, toda a tecnologia e conhecimento que o Médico Veterinário possa dispor, a vontade do animal sempre prevalece, porque ele nos contará quando estará pronto e somente ele e em seu tempo demonstrará estar preparado ou não.  

Tony Gusso

Tony Gusso

é Médico Veterinário e proprietário de cavalo de corridas

e-mail: [email protected]

Deixe seu Recado