06-Ago-2008 09:59 - Atualizado em 11/07/2016 12:03

Copa Matsuda promove aprimoramento

Considerada uma das principais competições do calendário mangalarguista, a Copa de Andamento Matsuda Mangalarga já realizou cinco etapas na atual temporada. No total, 300 animais participaram até o momento da disputa, cujo principal objetivo é promover o aprimoramento constante da marcha trotada, a andadura característica da raça.

A competição começou no Haras Lagoinha, em Jacareí (SP), no dia 17 de maio. No mês seguinte, a Copa passou por outras três cidades paulistas: Jundiaí, Mococa e Amparo. E, no dia 26 de julho, foi a vez do município de Jaú (SP) sediar a quinta prova da temporada.

Para Marcelo Toledo, diretor técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM), o nível dos participantes está muito bom nesta temporada. “Os animais concorrentes, além de andarem muito bem, estão exibindo um ótimo padrão morfológico, isso mostra que a tropa de exposição chegou na Copa de Andamento”, avalia Toledo.

Paulo Lenzi, também técnico da raça, tem opinião parecida. “Tenho notado que, além do bom andamento, a parte morfológica tem melhorado muito nesses últimos anos. Atualmente, os animais da Copa são os mesmos das pistas de morfologia”, comenta Lenzi, evidenciando a evolução que a raça vem vivenciando.

Já a criadora Marisa Iorio, responsável pela organização da etapa de abertura e diretora da ABCCRM, destaca que atualmente todas as categorias em disputa possuem animais de qualidade. Além disso, ela ressalta a importância da Copa para as cidades que sediam as etapas da competição. “É sempre positivo receber uma competição como a Copa de Andamento, pois eventos desse porte ajudam a mobilizar os criadores da região, ao mesmo tempo em que fornecem um parâmetro mais preciso para a seleção. Foi por isso que, após um ano de ausência, decidimos novamente trazer uma etapa dessa importante disputa para Jacareí”, explica Marisa.

Marcha Trotada

As provas de andamento foram criadas para valorizar a marcha trotada. Considerada a principal característica do cavalo Mangalarga, essa andadura natural permite aos exemplares da raça conjugar a agilidade dos eqüinos de trote com a comodidade dos animais marchadores, tornando-os apreciados por todos aqueles que sabem o valor de uma boa montaria.

Durante as disputas, os animais concorrentes são avaliados em diversos quesitos, como: deslocamento (cobertura de rastro e progressão da passada), comodidade, sincronia e elegância da movimentação, ausência de movimentos parasitas, regularidade e disposição. Apesar de separados em classes diferentes, tanto machos como fêmeas participam das provas, subdivididos em categorias conforme a idade: 36 a 48 meses, mais de 48 a 60 meses, mais de 60 meses e, por fim, cavalos castrados com mais de 36 meses.

Além da Copa Matsuda Mangalarga, diversos eventos regionais são organizados ao longo do ano pelos núcleos de criadores espalhados por todo País. Essas iniciativas são importantíssimas para o aprimoramento constante dos animais da raça.

A próxima etapa da competição acontecerá em São Sebastião da Grama, interior de São Paulo, no dia 23 de agosto. Já a prova final está marcada para ocorrer em São Paulo, durante a 30ª Exposição Nacional, quando os vencedores dividirão um prêmio de R$ 40 mil.

Deixe seu Recado