24-Jun-2018 10:59 - Atualizado em 11/07/2018 09:59
WEG 2018 - Rédeas

Crioulo conquista vaga para a Copa do Mundo

F5 Licurgo Tapajós, da Cabanha Marca dos Santos, supera quartistas e representará o Time Brasil no WEG 2018, a maior competição equestre mundial  

banners,
Banners


crioulo, weg 2018, 2018, imprensa,
crioulo
Pela terceira edição consecutiva, a raça crioulo conseguiu classificar um representante para o World Equestrian Games (WEG), considerado o maior evento esportivo equestre do mundo. Na última seletiva brasileira realizada no sábado (23/6) em Avaré, interior de São Paulo, o cavaleiro Roberto Jou conduziu F5 Licurgo Tapajós, da Cabanha Marca dos Santos, para o primeiro lugar do pódio, com 74 pontos, garantindo uma vaga no Time Brasil de Rédeas para a competição que será realizada este ano, de 10 a 23 de setembro, em Tryon, na Carolina do Norte (EUA). A seletiva também garantiu vaga para o cavaleiro Marcelo de Almeida, com Mahogany Whiz, que empatou em primeiro lugar 
crioulo, weg 2018, Licurgo Tatajós, ABCCC, Gilvane Marca dos Santos , Fagner Almeida/ABCCC
Gilvane Marca dos Santos comemora a conquista da vaga do WEG 2018: a comprovação crioula em RédeasFagner Almeida/ABCCC
com 74 pontos. Outros três conjuntos brasileiros serão definidos por cavaleiros que participam de seletivas nos EUA.

A conquista de F5 Licurgo Tapajós foi muito comemorada pela proprietária da Cabanha Marca do Santos,  Gilvane Marca dos Santos, que viu um sonho se realizando. "Sempre acreditamos no potencial da raça crioulo.  É um projeto que começou lá trás, disse que faria, faço, farei e estarei lá. Isso é ponto", afirma ela, que há cerca de dois anos perdeu o marido de forma precoce e, desde então, vem dedicando todo trabalho em sua homenagem.

A classificação de F5 Licurgo abre um novo capítulo da história do crioulo na modalidade de Rédeas, que pela terceira vez consecutiva consegue classificar um representante da raça para a disputa do World Equestrian Games, conhecida como a Copa do Mundo dos Cavalos, realizada a cada quatro anos. A primeira vez foi em 2010, em Lexington, Kentucky, nos EUA,  quando SJ Rodopio, na sela de Wellington Teixeira, fez o melhor tempo da equipe brasileira na disputa com os melhores do mundo, ficando em 14º lugar na classificação geral. Em 2014, na Normandia, na França, o conjunto conseguiu novamente a classificação, integrando o Time Brasil de Rédeas, mas acabou sendo desclassificado devido a uma punição regimental, minutos antes de entrar em pista.

Crioulo x Quarto de Milha

A disputa da última seletiva em Avaré foi acirrada, com pelo menos cinco conjuntos buscando duas vagas. Entre eles, F5 Licurgo Tapajós era o um dos crioulou que enfrentou grandes concorrentes quartistas em pista, entre eles dois integrantes do Time Brasil de 2014: Paulo Koury, com Custom Whiz Kid, e Gilsinho Diniz, com A Son Ofa Gunner, que acabaram ficando de fora. 

Os demais três representantes do Brasil serão definidos por seletivas disputadas nos Estados Unidos. Vários cavaleiros brasileiros disputam as vagas entre os que obtiverem os índices. Deles, dois serão escolhidos para integrar o Time Brasil, e um disputará apenas na categoria individual. Entre os favoritos, estão João Felipe Lacerda, Franco Bertolani e Thiago Boechat, todos montando Quarto de Milha. Segundo o presidente da Associação Nacional dos Cavalos de Rédeas, Francisco Moura, o critério de seleção dos integrantes do Time Brasil será definido pela Confederação Brasileira de Hipismo.

 

 

 

ABCCC/Revista Horse
Deixe seu Recado