08-Ago-2019 13:05 - Atualizado em 08/08/2019 17:24
ESPECIAL PAN 2019

Éguas Brasileiro de Hipismo (BH) estão na final do Salto Individual

Magnólia (18ª) e Zâmbia Mystic Rose (25ª), criação do Haras Rosa Mystica, estão entre as 35 melhores do Pan, representando Guatemala e Equador, respectivamente

pan de lima 2019, 2019, imprensa,
PAN DE LIMA 2019

final, rosa mytica, salto, pan de lima 2019, Magnólia Mystic Rose, Zâmbia Mystic Rose, Fagner Almeida/Revista Horse
Magnólia Mystic Rose, sela do guatemalteca Juan Andres, e Zâmbia Mystic Rose, com equatoriano Diego Viteri, Fagner Almeida/Revista Horse

pan de lima 2019, 2019, imprensa,
PAN DE LIMA 2019
Além da conquista da medalha de Ouro por equipe no Salto, o Brasil tem mais a comemorar. Duas éguas da raça Brasileiro de Hipismo, Magnólia Mystic Rose e Zâmbia Mystic Horse, ficaram entre os 35 melhores conjuntos e foram classificadas para a final do Individual, que ocorre na sexta-feira, 9/8. Magnólia, 18ª colocda na classificação geral, é sela do guatemalteca Juan Andres Rodrigues Silva, e Zâmbia, 25ª, é montada pelo cavaleiro equatoriano Diego Javier Vivero Viteri.

Esta é a primeira vez que dois animais de criação nacional, Brasileiro de Hipismo (BH), participam de um Pan-americano,representando países diferentes, fato que foi muito comemorado pela equipe do Haras Rosa Mystica, localizado em Salto de Pirapora, no interior de São Paulo. Segundo o proprietário Nilson Leite, o objetivo era justamente classificá-las para a final, entre os melhores das Américas. "Estamos muito felizes e emocionado com os resultados, pois isso comprova a qualidade dos animais nacionais. estamos com ótimos cavaleiros e temos certeza que poderemos ir muito mais longe", disse em entrevista á Horse, destacando que o resultado é fruto do empenho de todo um trabalho estratégico e o empenho de uma equipe competente e dedicada.

O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo de Hipismo (ABCCH), Luz Flores, que acompanha as provas direto de Lima, também afirma estar muito orgulhoso com o desempenho dos animais. "É, de fato, um momento de muito orgulho para toda criação e que coloca o BH entre os melhores Study Books do mundo. Sem dúvida, um fato único, pois nunca aconteceu de um mesmo criador classificar dois animais em uma prova de tanta relevância", elogiou, destacando o que o mérito deve-se à qualidade da éguas da raça e ao empenho da família Leite. "É uma família muito unida e fizeram um excelente trabalho em conjunto", acrescentou.

VEJA ABAIXO ENTREVISTA COM OS INTEGRANTES DA EQUIPE ROSA MYSTICA


Revistas Horse/Fotos Fagner Almeida
Deixe seu Recado