06-Ago-2019 10:18 - Atualizado em 06/08/2019 11:09
ESPECIAL PAN 2019

Éguas do Brasileiro de Hipismo (BH) saltam pelo Equador e Guatemala

Criação do Haras Rosa Mystica, Magnólia e Zâmbia Mystic Rose (foto) fazem feito inédito nas provas de Salto que começam nesta terça-feira (6/8)

pan de lima 2019, 2019, imprensa,
PAN DE LIMA 2019

edição 116, edições,
edição 116
Pela primeira vez na história, o Brasil terá dois animais da raça Brasileiros de Hipismo de um mesmo haras competindo no Pan-americano 2019, em Lima, no Peru. No Salto, as éguas Magnólia e Zâmbia Mystic Rose, ambas de criação do Haras Rosa Mystica, saltarão pelas equipes do Equador e da Guatemala, respectivamente, como mostra o destaque da edição da Revista Horse (ao lado) , em circulação nas melhores bancas e livrarias de todo território nacional.  O Brasileiro de Hipismo ainda teve mais dois animais da raça no Pan de Lima, com Iberon Jmen, no Concurso Completo de Equitação (CCE), e Don Enrico, no Adestramento, que ficarm na reserca de seuas equipes.
 
Conheça a carreira das duas éguas da raça Brasileiro de Hipismo do Haras Rosa Mystica

pre-prova, rosa mytica, salto, pan de lima 2019, 2019, imprensa,
Pre-prova
MAGNÓLIA MYSTIC ROSE  começou sua carreira aos 5 anos sob a sela de José Roberto Reynoso, um dos maiores cavaleiros em atividade no Brasil. Obteve diversas classificações em 2015, sendo campeã do Torneio de Verão, do CSN da Juventude, do CSN de Maio. Em 2016, sob a sela de Bartholomeu Bueno de Miranda Neto, sagrou-se vencedora no Aniversário do CHSA, sexto posto no campeonato brasileiro de cavalos novos no Centro Hípico Agromen, com 3 pistas zeradas. Em 2017, foi campeã do SHP Open, vencedora da prova do aniversário do CHSA, e terceiro posto geral na prova para cavalos novos de 7 e 8 anos, do Indoor da Sociedade Hípica Paulista.

Em 2018, iniciou sua carreira nos EUA e, dentre diversas classificações em provas nacionais, seguiu com consistentes apresentações em provas internacionais, dentre as quais vitória no CSI 3* e 5* em Wellington, onde ainda sob a sela de José Roberto Reynoso obteve qualificação para o WEG em Tryon, após cometer uma única falta no importante GP Rolex.  E não para por aí. Em maio de 2018, foi sétima colocada no CSI 2* em Tryon, já sob a sela de Juan Bolanos, sexta colocada no CSI 3* Tryon a 1,60m em junho, seguindo com classificações em Spruce Meadows no Canadá, Kentucky, Columbus – Ohio, tendo já competido em CSIO e CSIW.


pre-prova, rosa mytica, salto, pan de lima 2019, 2019, imprensa,
Pre-prova
ZÂMBIA MYSTIC ROSE iniciou sua carreira aos 5 anos, em 2014, sob a sela de Eduardo de Sousa, tendo obtido diversas vitórias, como no Torneio de Verão do CHSA, e Copa SP na SHP. A partir de 2016, sob a sela de Bartholomeu Bueno de Miranda Neto, foi campeã do SHP Open CN 7 anos, campeã paulista (única com três) pistas zeradas, campeã da Copa SP, campeã do Indoor na série de Cavalos novos 7 e 8 anos, e ainda vitória no Aniversário do CHSA.

Em 2017, Zâmbia foi bicampeã da Copa São Paulo com sua vitória na série de CN 8 anos, e ainda obteve vitória no Aniversário do CHSA, despedindo-se do Brasil com o terceiro posto do Clássico na SHC a 1,45m.

Em sua carreira internacional iniciou-se em 2018, após diversas classificações em provas nacionais dos EUA, estreou em CSI 5*, em março de 2018, sob a sela de José Roberto Reynoso, vencendo sua prova. Venceu ainda em Michigan um CSI 2*, desta vez sob a sela da americana Victoria Colvin. No difícil GP de 1,60 m CSI 4* de Upperville, na Virgínia, ficou em nono. Com esse resultado, qualificou-se para o WEG 2018. Em 2019, já sob a sela do equatoriano Diego Vivero, estreou com 10º lugar no CSI2* de Wellington, 11º em prova do CSI 3* em Lexington, Kentucky, onde ficou no quinto lugar no Grande Prêmio. Em Spruce Meadow, obteve a terceira colocação no CSI 5* a 1,50 m.

 

Revista Horse
Deixe seu Recado