30-Dez-2020 10:18 - Atualizado em 30/12/2020 10:34
Carta ao leitor

Entre perdas e ganhos

O isolamento social causou um efeito paradoxal: nunca se discutiu o segmento e sua infinidade de ramificações de forma tão intensa. Isso deve ser mantido!

horse, 2020, banners,
Horse

Com mais de 180 mil mortos pela Covid-19, 2020 ficará marcado como um dos anos mais lamentáveis da história da humanidade. O mundo entrará em novo ciclo ainda sob o estigma das incertezas, do distanciamento social e da expectativa que uma vacina possa vir a abreviar este tempo sombrio. Diante desse quadro, não há nada a se comemorar. Pode-se, entretanto, avaliar as lições que os efeitos das mudanças drásticas causaram no cotidiano, abrindo novas possiblidades de relacionamentos, trabalho, negócios e, por que não?, conquistas.

O segmento equestre é muito emblemático nessa questão. O isolamento social causou um efeito paradoxal, aproximando agentes e incentivando novas ações. O melhor exemplo de como isso ocorreu na prática foi o “nascimento” do Instituto Brasileiro de Equideocultura (IBEqui), fomentado com a série de “Horse Debates Equestres”, que de forma inédita reuniu presidentes e representantes de associações de raça para discutirem antigas questões do setor.  Com um grande passivo de demandas, em pouco tempo a instituição se formalizou e já vem desenvolvendo várias frentes de trabalho.

O isolamento social causou um efeito paradoxal: nunca se discutiu o segmento e sua infinidade de ramificações de forma tão intensa. Isso deve ser mantido!

Assim como os debates promovidos pela Revista Horse, outras ações acabaram por aproximar as pessoas por meio de “lives” e encontros virtuais pelas redes sociais. Nunca se discutiu o segmento e sua infinidade de ramificações de forma tão intensa, com temas que transitaram entre o tipo de sela que deve usar até o indigesto problema do Mormo, que continua a sacrificar cavalos entre tantas controvérsias e polêmicas. Isso deve ser mantido!

Ao fechar as luzes deste ano difícil, a Revista Horse reafirma o seu compromisso de 28 anos como veículo de comunicação do setor, tratando de feridas sem perder de vista a esperança de dias melhores! 

As dificuldades do momento também acabaram por acelerar alguns processos, abrindo novas alternativas. Foi assim que a Horse lançou as versões digitais de suas publicações impressas, facilitando o acesso à informação em uma plataforma que reúne mais de 130 publicações de conteúdo informativo e educativo, com reportagens e artigos de especialistas sobre manejo, treinamento, veterinária, nutrição, negócios e tudo o que está inserido no universo equestre. Em novembro, também foi colocado no ar o novo site www.guiahorse.com.br, modernizado e com recursos para aproximar fornecedores e consumidores do segmento.

Com essas novas ferramentas, torna-se cada vez mais possível e viável uma maior interação entre toda a comunidade equestre, a troca de experiências e, sobretudo, o aperfeiçoamento de todos os agentes do setor, da base ao topo. Ainda há um longo caminho a ser percorrido, mas o certo é que existe uma evidente evolução!

Ao fechar as luzes deste ano difícil, a Revista Horse reafirma o seu compromisso de 28 anos como veículo de comunicação do setor, tratando de feridas sem perder de vista a esperança de dias melhores! Obrigado a todos que contribuem, de uma forma ou de outra, nessa jornada, em especial nossos leitores, nosso maior patrimônio!

Continue Lendo...

Revista Horse 128
Assinante, clique aqui para ler mais sobre este assunto na versão digital da Revista Horse.Se você ainda não é assinante, clique aqui e faça agora mesmo sua assinatura.O jornalismo de qualidade tem o seu valor. Pretigie a mais tradicional publicação equestre do Brasil!
Revista Horse
Marcelo Mastrobuono

Marcelo Mastrobuono

jornalista, editor da Revista Horse

Deixe seu Recado