13-Dez-2021 16:36 - Atualizado em 13/12/2021 17:12
Rédeas de Ouro

Gilsinho Diniz conduz F5 Licurgo Tapajós ao tricampeonato Nacional

Cavaleiro paulista levou o "Loiro" a mais uma conquista histórica na tradicional prova de rédeas do cavalo Crioulo, em Campina Grande do Sul (PR)

banners novos nov-2021, 2021, banners,
Banners novos nov-2021

F5 Licurgo Tapajós,  Loiro,  cavalo Crioulo,  Rédeas de Ouro,  , Felipe Ulbrich/ABCCC, Gilsinho Diniz conduz F5 Licurgo Tapajós ao tricampeonato Nacional
1/3 Felipe Ulbrich/ABCCC
F5 Licurgo Tapajós,  Loiro,  cavalo Crioulo,  Rédeas de Ouro,  , Felipe Ulbrich/ABCCC, Gilsinho Diniz conduz F5 Licurgo Tapajós ao tricampeonato Nacional
2/3 Felipe Ulbrich/ABCCC
F5 Licurgo Tapajós,  Loiro,  cavalo Crioulo,  Rédeas de Ouro,  , Felipe Ulbrich/ABCCC, Gilsinho Diniz conduz F5 Licurgo Tapajós ao tricampeonato Nacional
3/3 Felipe Ulbrich/ABCCC
F5 Licurgo Tapajós, Loiro, cavalo Crioulo, Rédeas de Ouro, F5 Licurgo Tapajós, Loiro, cavalo Crioulo, Rédeas de Ouro, F5 Licurgo Tapajós, Loiro, cavalo Crioulo, Rédeas de Ouro,

O cavaleiro paulista Gilsinho Diniz, um dos maiores nomes da modalidade de Rédeas nacional, levou F5 Licurgo Tapajós para mais uma conquista histórica, com o terceiro título do Campeonato Nacional Aberto do Rédeas de Ouro, prova que reúne apenas animais da raça Crioula  A conquista encerrou a programação do evento, realizado de 6 a 11 de dezembro,  após uma série de apresentações com altas notas em sequência entre os 28 concorrentes que cruzaram com velocidade o túnel de entrada para a esbarrada que dava início ao percurso.

Força, potência e sutileza. Foi assim que F5 Licurgo Tapajós, montado pelo cavaleiro Gilson Vieira Diniz Filho, performou em pista a sua melhor nota de Rédeas entre as três vitórias da categoria Nacional Aberta no Cavalo Crioulo. Com 225 pontos, o "Loiro" escreve mais um capítulo na história da Cabanha Marca dos Santos. Fruto de um grande projeto, Gilvane Marca dos Santos comemora todo o trabalho realizado pelo estabelecimento em cima do campeão da categoria. "Trabalho, muito trabalho, acreditando na raça e pensando sempre em um projeto. Estou muito feliz pois o Loiro já representou muito o brasil e a raça crioula e mostrou que pode retornar para as pistas e conquistar ainda muito mais pódios e troféus. Então vamos lá, em busca de um novo projeto para o Licurgo", Declara Gilvane. O exemplar conquistou a primeira colocação nos níveis 3 e 4 da categoria.
 
Além de tri no Nacional Aberto da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), com as outras vitórias conquistadas em 2013 e 2014, o Loiro acumula prêmios como o bicampeonato do Nacional Amador do Rédeas de Ouro, além da participação nos Jogos Equestres Mundiais de 2018 (quando obteve a melhor colocação de um exemplar da raça na história do WEG), além de premiações a nível nacional e interraças nas disputas da Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR).

Mesmo com a expectativa alta desde o começo, o campeão teve que superar outros nomes de peso na competição. Caso de outro tricampeão, Jubileu da Roraima, que veio mais uma vez à pista com o cavaleiro Jone Carlos da Silva e fez jus à pressão imposta por sua presença na decisão, ficando com o 2º lugar no Nível 4, com 220,0 de nota. O tordilho foi uma das tantas performances que arrancaram muita vibração da numerosa torcida presente nas arquibancadas da maior arena coberta da América Latina, em Campina Grande do Sul (PR).

Já o Potro do Futuro Aberto do Rédeas de Ouro 2021 apresentou 15 performances em busca do título na pista da arena coberta de Campina Grande do Sul. No fim das notas anunciadas pela voz marcante do narrador oficial das provas de Rédeas, Procópio Prata, prevaleceu o desempenho de um cavalo com campanha promissora e a mão de um treinador que é mais do que conhecido daqueles que acompanham as disputas do esporte.

De 4º colocado no Snaffle Bit Aberto em 2020 à grande campeão do Potro do Futuro 2021. Essa é a trajetória do cavalo tostado ruano Absoluto do Trinta e Oito, que nesta edição veio conduzido pelo cavaleiro Gilson Diniz Filho (que venceu a prova também em 2020), multicampeão que figura nos pódios do Potro do Futuro e Campeonato Nacional em praticamente todos os anos desde 2013, primeira edição do Rédeas de Ouro. Em uma noite inspirada, o conjunto colocou emoção e levantou a torcida, chegando à nota final de 215 pontos.

No primeiro turno da sexta-feira, 10 de dezembro, cinco categorias formaram seus pódios após a passagem de 31 conjuntos pela pista de provas entre jovens, amadores e principiantes, mostrando a iniciativa daqueles que pretendem logo mais estar se destacando também em outras divisões. Destaque para as novas gerações, com cavaleiros e amazonas com pouca idade mas apresentando muita desenvoltura na condução de seus cavalos. Exemplo disso foi a presença de Astrid Annas em mais de um pódio nesta manhã (além de competidora de Rédeas, ela também concorreu na Final Freio Jovem desta temporada). Outro destaque foi para os dois jovens que ficaram nas três primeiras colocações das categorias Jovem 10 e Iniciante Amador, vencendo ambas: Isabela Prestes e José Francisco Schutz Corrêa da Silva.

Fechando as categorias amadores a serem disputadas no Rédeas de Ouro 2021, na manhã deste do sábado, 11 de dezembro, foram conhecidos os vencedores do Potro do Futuro Amador e Campeonato Nacional Amador, ambos em três diferentes níveis. Também foi concluída a disputa de três divisões específicas que já haviam tido concorrentes no dia anterior: Feminino, Master e Sênior. Esta passada contou com a apresentação de 16 conjuntos.

Uma manhã cheia de emoção reservou muitas vitórias para a jovem Tamires Krause da Silva e para a zaina Ambiciosa do Trinta e Oito. Vinda de uma família que se dedica para provas de Rédeas, a amazona integrou o pódio em seis momentos, levando para casa os troféus de 1º lugar nos níveis 2, 3 e 4 da categoria Potro do Futuro Amador, 2º lugar na categoria Nacional Amador nível 2 e também o 2º lugar na categoria Feminina.

E além dos destaques com futuro promissor, cavalos com histórico já conhecido também figuraram nos pódios. O tricampeão da Nacional Aberta, Jubileu da Roraima, sagrou-se campeão do Campeonato Nacional Amador Níveis 4 e 3 na condução do proprietário Evandro Levendosk. Já no topo da categoria Sênior, o cavaleiro Luciano Cardoso apresentou um cavalo com histórico de duas participações em finais do Freio de Ouro (em 2018 e 2019): PP Saudade De Um Amigo da Renascer.

É com a definição dos vencedores do Snaffle Bit Aberto - categoria onde concorrem exemplares com até 3 anos hípicos - que o evento marcou o seu retorno à arena coberta de Campina Grande do Sul. A pressão de serem os primeiros a entrar sob os holofotes do Rédeas não intimidou o conjunto que trazia o box 001 na sela. A experiência do cavaleiro Roberto Jou unida ao potencial mostrado pelo cavalo Belle Paraíso venceram o título máximo do primeiro dia de disputas.

No final de semana também foram conhecidos os vencedores da Nacional do Movimiento a La Rienda, que foi disputado pela primeira vez na pista paranaense. Ao todo, as sete categorias divididas entre Crioulos do Futuro, Amador B, Amador A, Profissional B, Profissional A, Infantil e Feminina subiram ao pódio. Os resultados completos podem ser conferidos no site da ABCCC em www.abccc.com.br.

Texto ABCCC/Fotos: Felipe Ulbrich/Divulgação
Deixe seu Recado