09-Mai-2022 10:01 - Atualizado em 09/05/2022 11:00
Crioulo

Ginete de 13 anos se classifica para a final Freio de Ouro no Uruguai

Na Classificatória de Montevidéu, Francisco Cachapuz Móglia passa a ser o mais jovem da história a habilitar-se para uma decisão da tradicional prova dos crioulos

banners novos nov-2021, 2021, banners,
Banners novos nov-2021

Francisco Cachapuz Móglia,  de 13 anos,  na sela de Jatobá Cala Bassa: marco histórico, Cavalo Crioulo,  Freio de Ouro,  ABCCC,  ginete, ZAF Fotografias/Divulgação, Ginete de 13 anos se classifica para a final Freio de Ouro no Uruguai
1/3 Francisco Cachapuz Móglia, de 13 anos, na sela de Jatobá Cala Bassa: marco históricoZAF Fotografias/Divulgação
Tomaz Gonçalves,  com Tio Laurindo do Cerro Frio: Ouro nos Machos, Cavalo Crioulo,  Freio de Ouro,  ABCCC,  ginete, ZAF Fotografias/Divulgação, Ginete de 13 anos se classifica para a final Freio de Ouro no Uruguai
2/3 Tomaz Gonçalves, com Tio Laurindo do Cerro Frio: Ouro nos MachosZAF Fotografias/Divulgação
Juan Pablo Gonzales,  com Imaginada Cala Bassa : 1º lugar entre as Fêmeas, Cavalo Crioulo,  Freio de Ouro,  ABCCC,  ginete, ZAF Fotografias/Divulgação, Ginete de 13 anos se classifica para a final Freio de Ouro no Uruguai
3/3 Juan Pablo Gonzales, com Imaginada Cala Bassa : 1º lugar entre as FêmeasZAF Fotografias/Divulgação
Cavalo Crioulo, Freio de Ouro, ABCCC, gineteCavalo Crioulo, Freio de Ouro, ABCCC, gineteCavalo Crioulo, Freio de Ouro, ABCCC, ginete

O jovem ginete Francisco Cachapuz Móglia, de 13 anos, se tornou o mais jovem ginete a se habilitar a uma final do Freio de Ouro, a mais tradicional prova do cavalo Crioulo. A conquista ocorreu na Classificatória na capital do Uruguai, Montevidéu, no Parque Rural del Prado, quando terminou a prova em terceiro lugar, na sela de Jatobá Cala Bassa. A seletiva internacional organizada pela Sociedad de Criadores de Caballos Criollos classificou oito conjuntos, sendo quatro fêmeas e quatro machos.

Na disputa da categoria Machos, a liderança de ponta a ponta foi de Tio Laurindo do Cerro Frio, que largou com a melhor avaliação morfológica e não saiu do 1º lugar desde então, fechando a solidez da sua participação com a maior média da classificatória: 20,621 de nota final. Filho de Capanegra Sereno II e Gilca Vencedor, o cavalo zaino foi criado e exposto pela Cabanha Cerro Frio e montado nesta semifinal pelo ginete Tomaz Gonçalves. Tomaz, aliás, foi escolhido como o Ginete Destaque na categoria Machos. Além do vencedor, o treinador e ginete classificou mais dois animais (Leão da Vendramin e Bombacha do Monjolo) na disputa realizada em solo uruguaio.

Foi também na categoria Machos que  o "Pancho" Francisco Cachapuz Móglia, de 13 anos, se tornou o mais jovem ginete a estar em uma final do Freio de Ouro ao garantir vaga com Jatobá Cala Bassa. Até então o feito estava com o multicampeão Daniel Teixeira, que participou da sua primeira final com 14 anos de idade, em 1994, quando inclusive ganhou o Freio de Bronze. Esse é o primeiro ciclo que Francisco - destaque conhecido nas provas jovens - compete como profissional nas disputas do Freio. Em março deste ano, ele havia dividido o pódio com o pai, Marcelo Rezende Móglia, na Credenciadora realizada em Pelotas. Feito repetido no Uruguai, já que Marcelo também classificou sua montaria, Jota Mouro Cala Bassa, para a grande final.

Na corrida pelas vagas dentro da categoria Fêmeas, uma concorrência acirrada para definir as colocações. Ao término da última corrida de campo, foi Imaginada Cala Bassa quem ficou com o troféu de 1º lugar da seletiva ao alcançar 18,797 de nota final. Montada pelo ginete uruguaio Juan Pablo Gonzalez (eleito Ginete Destaque da categoria), a égua tostada é sangue de Quebracho da Boa Vista na mãe Ferradura Cala Bassa, criada pela Cabanha Cala Bassa e exposta nesta classificatória por Ana Paula Correa da Silva. Entre as éguas classificadas, também tivemos a presença de uma filha de Colibri Matrero (cavalo bicampeão do Freio): Pacifica Posadeña, que terminou a prova no 4º lugar da categoria.

De 5 a 8 de maio, 28 conjuntos (17 fêmeas e 11 machos) disputaram a Classificatória internacional julgada por Francisco Kessler Fleck, Gustavo Silveira Rodrigues e Leonardo Rodrigues Teixeira. A supervisão técnica da semifinal esteve a cargo de Frederico Vieira Araújo, técnico credenciado e atual Superintendente de Registro Genealógico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Todas as etapas tiveram transmissão ao vivo através do Youtube da Sociedad de Criadores de Caballos Criollos, organizadora do evento.
 
Confira o resultado

FÊMEAS

1º lugar
IMAGINADA CALA BASSA
Expositor: Ana Paula Correa da Silva
Ginete: Juan Pablo Gonzalez
Nota: 18,797

2º lugar
NÉCTAR DA CABANHA SANTA FÉ-TE
Expositor: Nicolas O'Brien Fernandez
Ginete: Juan Pablo Gonzalez
Nota: 18,155

3º lugar
BOMBACHA DO MONJOLO
Expositor: Agro-Pecuária Fortaleza
Ginete: Tomaz Gonçalves
Nota: 18,055

4º lugar
PACIFICA POSADEÑA
Expositor: La Pacifica
Ginete: Gabriel Marty
Nota: 18,029

MACHOS

1º lugar
TIO LAURINDO DO CERRO FRIO
Expositor: Cabanha Cerro Frio
Ginete: Tomaz Gonçalves
Nota: 20,621

2º lugar
JOTA MOURO CALA BASSA
Expositor: Marcelo Rezende Móglia
Ginete: Marcelo Rezende Móglia
Nota: 19,224

3º lugar
JATOBÁ CALA BASSA
Expositor: Marcelo Rezende Móglia
Ginete: Francisco Cachapuz Móglia
Nota: 18,798

4º lugar
LEÃO DA VENDRAMIN
Expositor: Roseri Rogerio da Silva (Cabanha Relanciana)
Ginete: Tomaz Gonçalves
Nota: 18,751

Fotos: ZAF Fotografias/Divulgação
Texto: Redação ABCCC

 

Assessoria de imprensa ABCCC/Fotos: ZAF Fotografias/Divulgação
Deixe seu Recado