06-Ago-2016 00:53 - Atualizado em 06/08/2016 17:19
Especial Rio 2016

Insatisfeito, Rodrigo Pessoa dá adeus à equipe

Em discordância com o técnico, campeão olímpico cede a vaga ao segundo reserva, Felipe Amaral, com Premiere Carthoes BZ

olimpíada 2016, 2016, editor,
Olimpíada 2016
O que poderia ser sua sétima Olimpíada e sua despedida das pistas, virou frustração para o campeão olímpico Rodrigo Pessoa. Na noite desta quarta-feira, 3/8), o medalha de Ouro do hipismo brasileiro em 2004, em Atenas, disse que não aceita a condição de reserva e desistiu de integrar a equipe brasileira de Salto no rio 2016. "Após muita reflexão cheguei à conclusão que continuo com a mesma opinião: o único lugar que não posso contribuir é na reserva", justificou-se, por meio de nota distribuída à imprensa.

Rodrigo deixou claro que não concorda com os argumentos do técnico George Morris, que o deixou como suplente, caso algum dos quatro conjuntos convocados viesse a ter algum problema . "Segundo o técnico,  minha égua Cadjanine não corresponde as suas expectativas e por isso não vejo coerência nesta convocação de reserva. Imagina se precisamos do reserva. Diante disso, penso que temos um segundo conjunto reserva (Felipe Amaral / Premiere Carthoes BZ) tão bom quanto os demais e não quero impedi-lo de ter a oportunidade de viver a sua primeira Olimpíada", escreveu Rodrigo.

Assim como fizera na ocasião da convocação, Rodrigo voltou a evidenciar sua insatisfação

olimpíada 2016, 2016, editor,
Rodrigo Pessoa, saltando com Status no WEG da França: despedida
e lembrar a contribuição que prestou hipismo do Brasil ao longo de sua carreira. " Participei de seis Jogos Olímpicos como titular. Acredito e reafirmo o que avisei à comissão técnica: minha égua estaria pronta no momento adequado. Assim como em várias outras ocasiões, meus cavalos sempre chegaram preparados para contribuir com sucesso para a equipe do Brasil".

Em seu comunicado, o cavaleiro brasileiro revela que insistiu em tentar representar mais uma vez o meu país,mas não foi atendido. "Infelizmente, pela decisão do técnico, adicionado a uma suspeita de cólica da égua, dessa vez , estou fora. Só me resta torcer para o Brasil buscar esta medalha. Estarei presente, na torcida desta vez."

 

CBH/Foto Fagner Almeida, especial Revista Horse
Deixe seu Recado