28-Mai-2022 11:39 - Atualizado em 28/05/2022 12:08
Adestramento

João Victor Oliva e Escorial conquistam mais um índice rumo ao Mundial

Cavaleiro brasileiro ficou em 5º no CDIO5* de Compiègne, registrando seu 10º índice rumo ao Campeonato Mundial em agosto, em Herning, na Dinamarca.

novos 2022, banners horse, 2022, banners,
Novos 2022

O cavaleiro olímpico de Adestramento João Victor Oliva e Escorial Horsecampline conquistaram mais um importante índice para o Mundial de Herning, que será realizado em agosto, na Dinamarca. No Sábado, 21 de maio, no CDIO5* de Compiegne, competição categoria 5 estrelas, a de mais alto nível da modalidade, eles emplacaram o 7º lugar, entre 32 conjuntos top mundiais

A disputa 32 conjuntos entre tops mundiais de 14 países, João Victor Oliva / Escorial Horsecampline foi o único representante do Brasil no Concurso de Dressage/Adestramento Internacional, competição categoria 5 estrelas, a de mais alto nível da modalidade. Até 2021, o cavaleiro já havia participado da competição, mas na categoria 3 estrelas. No Grand Prix, a dupla registrou 71,978% de nota média final, se posicionando em 7º lugar na classificação final. Todos os cinco juízes 5* da Federação Equestre Internacional (FEI) também atribuíram ao conjunto notas acima de 71%: Mariette Sanders-van Gansewinkel, da Holanda (74,348%), o britânico Peter Storr (71,522%), Elke Ebert, da Alemanha, e Raphael Saleh, da França atribuíram a mesma nota, 71,739%, e a dinamarquesa Susanne Baarup, 70,543%.

Venceu o Grand Prix a jovem medalhista olímpica britânica Charlotte Fry montando Glamourdale (79,435%), se posicionando em segundo lugar a mais premiada amazona olímpica, a alemã Isabell Weth com DSP Quantz (76,870%).

Os 14 melhores conjuntos do Grand Prix retornam a pista neste domingo, 22/5, a partir das 13h25 (09h15 no Brasil) para o Grand Prix Freestyle, prova com coreografia livre e música. João Victor Oliva e Escorial são os penúltimos a largar e entram em pista às 15h25 (11h25 no Brasil).

Sobre João Victor Oliva e Escorial Horsecampline

Cavaleiro paulista de 26 anos, radicado em Portugal, João Victor Oliva monta o Puro Sangue Lusitano Escorial Horsecampline desde setembro de 2020, com o objetivo de representar o Brasil nos Jogos de Tóquio. O objetivo foi atingido e a dupla registrou o melhor resultado do Brasil em Olimpíadas.

O próximo objetivo a ser atingido é integrar o Time Brasil no Campeonato Mundial de Dressage, que acontece entre 6 e 10 de agosto em Herning, Dinamarca. O processo seletivo estabelecido pela FEI começou em 01 de janeiro de 2021 e vai até o proximo dia 04 de julho. E para se candidatar a vaga na equipe brasileira o candidato precisa atingir o mínimo de dois índices (MER - Minimum Eligibility Requirement) que é de 66% de nota média final e com um juiz FEI5* em um Grand Prix em dois Concursos de Dressage Internacional acima de 3 estrelas (CDI3*/CDI4*/CDI5*/CDI-W/CDIO) e desde que o conjunto participe de todas as provas daquele CDI.

João Victor Oliva / Escorial Horsecampline já atingiram dez índices. Na fase pré-Olimpíadas no CDI3* de Abrantes, em Portugal (69,130% e com três juízes FEI5*), no CDI3*de Compiegne, França (70,130% e com três juízes FEI5*), e nos Jogos de Tóquio (70,419% e com os sete juízes FEI5*). Pós Olimpíadas, a dupla voltou a registrar índices no CDI3* de Hagen, Alemanha (70,043% e com dois juízes FEI5*), no CDI4* de Aachen, Alemanha (71,696% e com quatro juízes FEI5*), no CDI5* de Doha, Qatar (70,065% e quatro juízes FEI5*), e no CDI3* de Jerez de La Frontera, na Espanha, onde venceu três das quatro provas que participou, registrando 72,696% e 74%, recorde brasileiro, em dois Grand Prix, e com todos os cinco juízes que atuaram no evento.

Time Brasil em formação

Além de João Victor Oliva com Escorial Horsecampline, outros dois conjuntos já estão habilitados a integrar o Time Brasil de Dressage para o Campeonato Mundial em Herning, na Dinamarca: Pedro Tavares de Almeida com Famous do Vouga, que soma seis índices, e Nuno Chaves de Almeida com Feel Good V.O, dois índices.

Com o objetivo é selecionar os conjuntos com os maiores percentuais (resultados isolados por prova), excetuando reprises Freestyle do Grand Prix e do Grand Prix Special e levando em consideração as condições do animal o mais próximo do Mundial, a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) definiu como período para selecionar os conjuntos que vão integrar a equipe o período que começou em 27 de abril e vai até 3 de julho.

Sobre o Mundial de Dressage

O Campeonato Mundial de Dressage (Adestramento) substitui o World Equestrian Games que entre 1990 e 2018 reunia a cada quatro anos os tops das oito modalidades regidas pela FEI e que, agora, passam a ter campeonatos separadas. As disputas do Adestramento serão realizadas entre 6 e 10/08 no Stutteri Ask Stadium, em Herning, na Dinamarca.

Vídeo divulgação CDIO5* Compiègne

Link para download https://we.tl/t-a6Bou1Pz2P

Imprensa CBH
Deixe seu Recado