10-Jun-2021 15:50 - Atualizado em 10/06/2021 16:37
Tóquio 2020

Rodolpho Riskalla virou figurinha de álbum da Paraolimpíada

Cavaleiro paraolímpico brasileiro está entre os dois escolhidos para representar o hipismo no Álbum da Paraolimpíada de Tóquio 2020

horse, 2020, banners,
Horse

album de figurinha, paraequestre, 2021, imprensa,
Album de figurinha


album de figurinha, paraequestre, Rodolpho Riskalla, Reprodução
Rodolpho Riskalla: forte candidato à medalha em Tóquio 2020Reprodução
A boa fase do cavaleiro paraolímpico brasileiro Rodolpho Riskalla está extrapolando as pistas. Na campanha lançada pelo site Paralympcs, ele foi o mais votado para ser uma das figurinhas do Álbum da Paralympcs TOKYO 2020, que reúne dois atletas de cada modalidade.

O site Paralympics escolheu quatro atletas de cada modalidade para que fosse feita uma votação no Instagram, Twitter e Facebook, somente por 24 horas. Riskalla foi o mais votado com 47% dos votos. Ele concorreu com Georgia Wilson, Grã-Bretanha, que ficou com 34%;  Sanne Voets, da Holanda, com 14%, e Tobias T. Joergensen, da Dinamarca, com 5%.

O cavaleiro comemorou sua escolha como uma vitória em pista. Para ele, fazer parte dos melhores de cada modalidade em uma paraolimpíada, que é a competição mais importante que se tem no ciclo de 4 anos, é uma honra. "A gente normalmente só coleciona aquelas figurinhas de jogador de futebol, na Copa do Mundo, e até brinquei com minha mãe: tô me achando jogador de futebol já? É diferente, é legal.. A gente achou bem legal. Fora que é um prestígio muito grande?", disse à Horse, Rodolpho.

Com duas medalhas de Prata nos Jogos Equestres Mundiais (WEG) de 2018, em Tryon, nos EUA, Rodolpho é nome certo para defender as cores brasileiras em Tóquio 2020, com grandes chances de medalha. Neste ano, o cavaleiro que já representou o Brasil na Rio 2016 vem somando sucessivas conquistas e tem dois cavalos qualificados para a competição. No feriado de Pentecostes na Alemanha, entre 21 e 24 de maio, ele conquistou o Freestyle do Internacional de Adestramento Paraequestre - CPEDI3* em Munique, desta vez na sela de Don Frederic. (Veja AQUI)

Rodolpho, destaque de capa da edição 110 da Revista Horse , mora na França e já tem vaga garantida na categoria  Grau IV para os Jogos Paraolímpicos de Tóquio. Cavaleiro de adestramento clássico desde os 8 anos, Rodolpho contraiu meningite bacteriana em 2015 e teve a parte inferior das duas pernas, mão direita e dedos da mão esquerda amputados. Menos de um ano depois estreava na Rio 2016 e dois anos mais tarde nos Jogos Equestres Mundiais 2018, o cavaleiro conquistou duas medalhas de prata. Rodolpho compete não somente no Adestramento Paraequestre como também no Adestramento Clássico.

 

Continue Lendo...

Revista Horse 110
Assinante, clique aqui para ler mais sobre este assunto na versão digital da Revista Horse.Se você ainda não é assinante, clique aqui e faça agora mesmo sua assinatura.O jornalismo de qualidade tem o seu valor. Pretigie a mais tradicional publicação equestre do Brasil!
Revista Horse
Deixe seu Recado