15-Fev-2021 14:48 - Atualizado em 15/02/2021 16:55
Acusação

STJD-HB confirma autenticidade de Liminar sobre calendário de hipismo

Acusação de “falsidade” foi feita pelo veterinário Marcelo Servos à reportagem da Revista Horse: “você publicou um negócio falso”, afirmou

horse, 2020, banners,
Horse

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Hipismo Brasileiro (STJD-HB), Marcelo Jucá Barros, confirmou a autenticidade da Liminar expedida no dia 7 de fevereiro, determinando a retomada imediata das provas de concursos nacionais do calendário hípico brasileiro. A afirmação foi feita nesta segunda-feira (15/2), em resposta ao questionamento da Revista Horse, que recebeu a denúncia do veterinário Marcelo Servos, alegando que o documento divulgado no site da Horse seria falso. “A liminar é falsa. Você publicou um negócio falso. Eles falsificaram a liminar”, afirmou.

A liminar em questão havia sido solicitada ao STJD pelo cavaleiro Marcelo Artiaga de Almeida Castro, depois que a Federação Paulista de Hipismo (FPH) comunicou aos clubes associados que aplicaria sanções caso mantivessem as provas de concursos nacionais enquanto durasse o “imbróglio jurídico causado pela Confederação Brasileira de Hipismo”.

Na ocasião da publicação do deferimento do pedido, 8 de fevereiro, a reportagem da Revista Horse chegou a questionar o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Hipismo, Bichara Abidão Neto, sobre o fato de não constar nenhum nome na assinatura da liminar, apenas a palavra “presidente”. Em resposta, Bichara afirmou que a liminar havia sido analisada e deferida pelo vice-presidente do STJD, Marcelo Jucá, uma vez que ele (Bichara) havia se declarado impedido de fazer o julgamento, pois foi um dos membros da Comissão Eleitoral da CBH.

A acusação de “falsificação” de Marcelo Servos, que também já atuou como veterinário da equipe de Adestramento da CBH, foi feita no sábado (13/2) pela manhã, durante uma entrevista de checagem sobre outro assunto envolvendo a polêmica eleição da CBH. “Agora não é fofoca. Nós temos um documento e se você publicou, você é responsável de ter publicado um negócio falso”, acusou Marcelo Servos.

A reportagem da Horse ainda explicou que, à época, havia checado a autenticidade da liminar com o próprio presidente do STJD-HB, Bichara Abidão, que explicou que o deferimento foi realizado pelo vice, Marcelo Jucá, e o fato de estar escrito presidente poderia ser um erro, já que Jucá acabara de deixar a presidência da Confederação Brasileira de Futebol. Mas Servos insistiu: “Não tá escrito presidente? Você já assinou um negócio que não tá nem seu nome? Tá escrito presidente e tem uma assinatura; quem é o presidente do Tribunal? Então você vai atrás. Você publicou e um concurso aconteceu por um negócio falsificado...Aquilo é matéria, aquilo tem um documento. O que você está me ligando é fofoca”, afirmou Servos à Horse.

Nesta segunda-feira (15/2), o vice-presidente do STJD-HB, Marcelo Jucá, confirmou a autenticidade da liminar diretamente à reportagem da Revista Horse. Segundo ele, o documento não foi em papel timbrado porque o deferimento da liminar ocorreu em regime de urgência (fim de semana), sem o acompanhamento de uma secretária. Sobre o fato de ter assinado como "presidente", Jucá afirmou que estava representando o presidente que se declarou impedido. "Exerci a função de presidente", disse.

No site da Confederação Brasileiro de Hipismo (CBH) também há uma certidão, com papel timbrado do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Hipismo Brasileiro, datado de 8 de fevereiro, certificando a autenticidade da liminar e informando que “onde está grafado Presidente, leia-se Vice-Presidente, tendo em vista ter ocorrido erro material”. A certidão é assinada por Valdir de Araújo, secretário geral no STJD-HB (Veja AQUI).

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nota da Redação: o outro assunto tratado na entrevista da Horse com o veterinário Marcelo Servos será preservado até que haja confirmação da denúncia recebida! Há 28 anos no mercado editorial, a Revista Horse tem compromisso com o jornalismo profissional de qualidade, com a apuração e divulgação dos fatos, sempre respeitando a diversidade de opiniões. É lamentável que agentes do hipismo insistam em expor a modalidade de forma tão negativa perante a sociedade, desrespeitando suas instituições e aviltando valores básicos do Estado Democrático e de Direito. A comunidade equestre, entretanto, é muito maior que isso e saberá preservar a sua essência de amor ao espírito esportivo e paixão pelos cavalos! #somostodosequestres #penoestribopenaestrada!

Revista Horse
Deixe seu Recado