29-Jul-2021 05:15 - Atualizado em 29/07/2021 10:54
Horse Tokyo 2020

Time Brasil de Concurso Completo será última equipe na ordem de entrada

Brasil monta estratégia para conjugar a juventude de Rafael Losano/Fuiloda com experiência de Marcelo Tosi/Glenfly e Carlos Parro/Goliath

undefined,
f

preparativos cce, cce, tokyo 2021, Concurso Completo de Equitação, Divulgação
Time Brasil de Concurso Completo de Equitação (CCE), após inspeção veterinária desta quinta-feira (29/7)Divulgação

O Time Brasil de Concurso Completo de Equitação (CCE) vai estrear as provas na Tóquio 2020 já com uma pitada de sorte. Após a Inspeção dos Cavalos realizada na manhã de quinta-feira (29/7), com a aprovação integral de todos os animais,  será o último país na Ordem de Entrada, o que na avaliação da chefe de equipe, Julie Purgly, já é um pouco de sorte. Isso porque, segundo ela, quando o primeiro conjunto entrar em pista já poderá ter uma ideia do ritmo imposto na prova de Adestramento, modalidade que abre a competição.

Com um total de 63 conjuntos, com 15 equipes representando 29 países, apresentações estão divididas em nove blocos, com sete conjuntos cada, que fazem as reprises em três grupos de três. Assim, a primeira parte começa às 20h30 do dia 29 (quarta-feira, no horário de Brasília), a segunda às 5h30 de quinta-feira (30/7), e o terceiro e último bloco às 20h30 do mesmo dia, ou seja, 30/7, quinta-feira do Brasil.

De forma estratégica, a equipe também já definiu as entradas dos conjuntos de forma a conjugar experiência e juventude dos integrantes, com Marcelo Tosi/Glenfly sendo o primeiro conjunto em pista, o 15º na Ordem de Entrada, às 22h04 do dia 29/7), seguindo por Rafael Losano/Fuiloda G, 32º da OE, às 7h32 do dia 30/7, e Carlos Parro, às 22h50 do dia 30/7, o 63º e último conjunto a entrar em pista, fechando as participações na prova de Adestramento. "Nossos atletas estão muito confiantes, seguros de tudo e de todos os desafios pela frente. A experiência do primeiro conjunto, com Marcelo Tosi e Glenfly, não poderia ter sido outra, depois vem o Rafael Losano, que vai contar com o feedback muito importante do Marcelo, e finalizamos com o Caca (Carlos Parro), também um cavaleiro de muita experiência", explica Julie.

A chefe de equipe explica que Caca Parro ficará com a tarefa de tentar segurar o resultado para toda a equipe. Segundo ela, a vantagem de ser a última nação a entrar em pista terá importância ainda maior na prova de Cross-country, na qual será possível avaliar as dificuldade das grandes potências, como Inglaterra, EUA e, no bloco do Brasil, França, Nova Zelândia e Alemanha. "Isso para nós, no dia do Cross, vai ser muito bom, muito importante, pois é possível avaliar o quanto o percurso está fluindo quanto ao traçado e variedade dos obstáculos, já que o dia vai estar bem quente", adianta ela. 

Veja AQUI a Ordem de Entrada, com dias e horário de Tóquio, com 12 horas à frente do fuso de Brasília.

PROGRAMAÇÃO DO ADESTRAMENTO DO CCE (Fuso horário de Brasília)

Sessão 1 - Dia 29/7 (quinta-feira) - a partir das 20h30
Sessão 2 - Dia 30/7 (sexta-feira), a partir das 8h30
Sessão 3- Dia 30/7 (sexta-feira), a partir das 20h30

Revista Horse
Deixe seu Recado