Tire suas Dúvidas

Envie sua pergunta

Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
Enviada com sucesso !!! Obrigado por enviar sua pergunta. Em breve enviaremos uma resposta.

Resposta

Comecei a criar alguns cavalos e possuo três éguas que pariram, mas "sentiram" um pouco. O que poderia ajudar na alimentação desses animais?

Jose Elpídio Lou de Melo
12 de Julho de 2016 - 14:40

Após a parição, é comum algumas éguas “sentirem” e perderem peso. Isto ocorre, pois a demanda energética para a produção de leite aumenta consideravelmente. Por este motivo, é recomendável que as éguas estejam numa condição corporal um pouco acima do ideal (com alguma sobra de gordura e peso) antes de parir, pois estas reservas extras garantem a manutenção de um estado físico mais sadio após a parição e durante todo o período de amamentação.

A solução para suas éguas é incrementar o fornecimento de calorias (energia) na dieta. Isto pode ser feito de algumas maneiras, sendo o aumento da quantidade de ração a última medida a ser tomada. A primeira medida seria melhorar a qualidade e a quantidade de volumoso (forragens). Se as éguas estão em pasto ruim (muito seco ou de variedades pouco nutritivas, como gramão, pangola, braquiária etc.), comece ofertando a elas uma média de um fardo de feno de gramíneas de boa qualidade (coast-cross ou tifton) por dia, dividido em duas vezes. Se elas estão em pasto bom (coast-cross e variações) ou já recebem feno de boa qualidade, sugiro começar o fornecimento adicional de feno de alfafa (aproximadamente 3 a 4 kg por dia por égua).

Outra boa medida é fornecer fontes de energia à base de gordura vegetal (óleos ou farelo de arroz estabilizado, por exemplo). Estes alimentos possuem alto teor energético e não contribuem para o aumento dos riscos de cólicas e laminite como o aumento da quantidade de ração faz. Por fim, a quantidade recomendada de ração para uma égua de porte médio a grande é de 3 a 6 kg por dia.

Caso elas estejam recebendo menos de 3 quilos por dia, ou se as alterações no volumoso descritas acima já estiverem sendo praticadas e ainda assim estiverem magras, aumente a quantidade de ração de forma gradual, acrescentando cerca de meio quilo por dia a cada cinco dias, até chegar na quantidade desejada (máximo de 6kg). Divida a quantidade diária de ração em duas a três refeições distribuídas ao longo do dia e escolha uma ração com teor energético alto e pelo menos 14% de proteína, para suportar uma boa produção de leite.

Vanesa Mesquita
é formada em Zootecnia pela UNESP – Botucatu e atua como nutricionista equina há mais de 10 anos.

Voltar