Tire suas Dúvidas

Envie sua pergunta

Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
Enviada com sucesso !!! Obrigado por enviar sua pergunta. Em breve enviaremos uma resposta.

Resposta

Durante o verão, qual o melhor volumoso para dar aos cavalos?

Beatriz Cristina Machado
12 de Julho de 2016 - 14:44

Depende da atividade do animal

Durante a primavera - verão, onde as pastagens crescem com mais abundância, a disponibilidade de forragens é menos preocupante e cavalos em regime de pastagem possuem hábito de pastejo seletivo.

Já para animais em regime de estabulação, no qual ficam restritos ao tipo de volumoso que fornecemos, isso muda. A atividade física determina como deve ser a alimentação e o metabolismo do animal, para que tenha o máximo de desempenho.

Para animais que realizam atividades físicas como marchas e enduros deve-se alimentá-los com grandes quantidades de volumoso na forma de fenos, principalmente de tifton ou coast-cross, pois possuem maior capacidade de retenção de água e eletrólitos no trato digestório.

Para provas como baliza e tambor dá-se preferências por fenos de maior aporte nutricional (alfafa). Isso se deve ao fato de que, a exigência nutricional é diferente para cada tipo de modalidade, determinado pelo tempo e intensidade da atividade física.

A diferença entre os dois tipos de volumosos citados está na espécie e no teor de nutrientes. Gramíneas apresentam um teor de proteína bruta que varia de 4 a 12%, e as leguminosas o teor é 14 a 22%. Esta diferença em teores de nutrientes, quando fornecido aos animais, faz com que os mesmos tenham alterações no metabolismo, isso acontece pelos metabólitos formados no organismo e o calor gerado pós-alimentação.

Recentemente publicamos um artigo intitulado “consumo de nutrientes e balanço hídrico em equinos recebendo dietas com diferentes níveis de inclusão de feno de alfafa”, no qual verificou-se o consumo e excreção de água, quando fornecido fenos de tifton com inclusão de fenos de alfafa, deixando evidente a necessidade de maior consumo de água e, consequentemente, excreção de urina, na medida em que utilizou-se mais feno de alfafa na alimentação. Este maior consumo de água e excreção de urina, acredita-se que se deve a maior necessidade de excreção de nitrogênio advindo da dieta. Para animais estabulados, fornecer um feno de gramínea pode ser uma alternativa para que os animais sintam menos sede e urinem menos, afetando também na qualidade e duração da cama de equinos.

Leonir Bueno Ribeiro
é MSc. Zootecnia – Produção e Nutrição de equinos

Voltar